pt | en

Organizações que contam

A redução do financiamento disponível para as áreas sociais da economia cria novas exigências:

  • às organizações que fornecem serviços de criação de valor social - as implementadoras - pede-se maior capacidade de gerir os projetos e de demonstrar o seu impacto.
  • às entidades que adquirem serviços com valor social - as investidoras - pede-se uma contratação estratégica e focada no retorno do investimento.

O Programa Impacto Social é um ecossistema para a gestão do impacto, capacitando organizações para que demonstrem e desenvolvam o seu impacto.

O Programa seleciona, anualmente, 10 organizações para receber formação e mentoria em avaliação de impacto social durante 4 meses. As análises-protótipo dos seus projetos são depois partilhadas num evento internacional, perante um painel de investidores.

Percorrido este ciclo, aquelas organizações juntam-se à Comunidade IS online, onde partilham recursos e incorporam uma cultura de demonstração de impacto.

A cultura de partilha apoia-se numa base de dados aberta aos contributos da Comunidade IS: SAMIA.

O Programa promove ainda webinars e outras iniciativas de capacitação.

Protótipos SROI

Os 10 projetos que apresentam o seu potencial de impacto através de protótipos SROI compõem um quadro multifacetado. À diversidade geográfica - existem projetos de norte a sul, bem como dos Açores - juntam-se diferentes tipos de organizações - cooperativas, associações - e de abordagens. Turismo de base comunitária, suporte a pessoas com demência, capacitação e reintegração de reclusos, espetáculos para a inclusão - estas são algumas das áreas de intervenção abrangidas.

Demonstrar o valor

SROI – Social Return on Investment é um processo de compreender, medir e reportar o valor social gerado pela intervenção de uma organização. Compara o valor gerado (benefícios) com a despesa necessária (investimento) para obtê-lo.

O cálculo do custo-benefício - o rácio SROI - é apenas o ponto de chegada de um processo que exige à organização capacidade para compreender todas as componentes da criação de valor social. A análise SROI percorre 6 etapas:

Promotores



A Cooperativa António Sérgio para a Economia Social assenta numa parceria efetiva entre o Estado e organizações representativas do setor da economia social, tem como grandes linhas de atuação promover o reconhecimento, dinamizar, fortalecer e qualificar o setor da economia social em prol do desenvolvimento socioeconómico do país. O Programa Impacto Social enquadra-se nos objetivos estratégicos da CASES, através do desenvolvimento de programas que visam estimular a modernização e a capacitação do setor da economia social.


A Fundação Montepio é uma instituição particular de solidariedade social que integra o Grupo Montepio e tem como missão promover a Economia Social através do estabelecimento de relações de parceria com a comunidade envolvente, identificando e promovendo boas práticas de intervenção social. Através do Programa Impacto Social, a Fundação Montepio pretende contribuir para a qualificação das organizações, dirigentes e quadros da Economia Social, dando cumprimento à sua missão e às suas Linhas de Orientação Estratégica.


4Change é um catalisador de impacto social que atua através de consultoria e de desenvolvimento de projeto. Apoia quer os investidores – fundações, empresas e setor público –, quer os empreendedores – indivíduos, equipas e organizações – nas fases de identificação, ativação e de avaliação dos melhores projetos. Queremos que o estado, as organizações da economia social e as empresas colaborem na criação de impacto social, através do uso partilhado de recursos, processos, linguagens e métricas.